O ritmo da vida moderna nos faz bem?

Share on facebook

A vida moderna é cansativa e altamente desgastante para a sua vida? Você já sentiu esgotado ou desnorteado com tanta informação vinda de todas as direções? Acordar mais cedo e dormir mais tarde, o ritmo acelerado de trabalho (que agora nunca cessa com a instantaneidade dos aplicativos no smartphone), metas, reuniões, trânsito, as redes sociais.

São muitas as cobranças e poucos os momentos para si. E mesmo que você tenha respondido sim a somente uma dessas situações, é hora de refletir: tudo isso não estaria nos afastando da nossa natureza humana?

Se você está se perguntando como reagir e mudar esse comportamento, sem precisar de isolar em uma cabana numa colina, distante de tudo e de todos, parabéns! Você precisa conhecer a Nateev.

A resposta é sim. Não fomos feitos para funcionar como máquinas. Mas essa vida ultraconectada e em uma contagem regressiva incessante posiciona homens e mulheres cada vez mais como elas. É a competitividade no emprego ou o medo de enfrentar o desemprego, a necessidade de acompanhar as mudanças e informações, materialismo e consumo, ou até mesmo a vontade de se posicionar perante os amigos.

Diante de tantas obrigações e exigências, a mente humana reage sob estresse. Sintomas psicológicos e físicos passam se manifestar, como irritabilidade, alteração do padrão do sono e do apetite, gastrite e enxaqueca, só para citar alguns. A pessoa nesse estado ainda terá de lidar com prejuízos em diversas áreas por falta de dedicação, além de problemas emocionais e físicos que surgirão.

O excesso de atividades faz com que, ao longo do tempo, devido ao cansaço e estresse, os resultados atingidos não sejam satisfatórios. Quanto maior a quantidade, menor a qualidade. E aí surgem as decepções, a perda da qualidade de vida e, o mais importante, sentimentos como felicidade e realização ficam, ao invés de mais perto, cada vez mais distante.

O mundo externo exige muito de homens e mulheres e, por essa preocupação desenfreada, acaba por não dar tanta atenção à sua realidade interna. Olha-se mais para fora, para aquilo que se quer adquirir, e não para aquilo que somos por essência, as coisas mais simples, como as emoções, o interior, a natureza.

O TEMPO ESTÁ MAIS CURTO OU É A NOSSA PERCEPÇÃO DELE QUE MUDOU?

A tecnologia e a internet provocaram uma revolução na troca e na quantidade de informações que fazem ampliar ainda mais a sensação de que não temos mais tempo pra nada. A era da velocidade faz com que a sensação de que nunca é possível fazer tudo venha acompanhada de outra sensação frustrante: de que a vida está passando rápido demais.

Voltar a ter uma vida com mais respeito à natureza humana é se reconectar com essas origens, buscando uma melhor qualidade para essa vida, sem precisar de afastar das comodidades e benefícios dos tempos atuais. É possível encontrar o equilíbrio: trabalhar bastante sem ser workaholic, estar nas redes sociais sem transformar isso uma obsessão, olhar no rosto das pessoas ao falar, sem desviar para o smartphone.

E também desacelerar um pouco: deixar horas livres na agenda, almoçar sem estar com os olhos no smartphone, até encontrar um hobby que tome minutos preciosos do seu dia. Você vai entender, num futuro próximo, que esse tempo consigo mesmo está longe de ser perdido.

Queremos facilitar os cuidados com a saúde no dia a dia das pessoas, e com isso mudar suas vidas, não somente na saúde física, mas também emocional e financeira.

Através de produtos e serviços que promovam o bem estar do ser humano, eliminando os elementos complicadores, assim como da geração de conteúdos relevantes para ampliar o conhecimento sobre a saúde.

Último Artigos

O ritmo da vida moderna nos faz bem?

A vida moderna é cansativa e altamente desgastante para a sua vida? Você já sentiu esgotado ou desnorteado com tanta informação vinda de todas as direções?

VER MAIS »

10 dicas para uma alimentação saudável.

Já sei: você já vai começar a ler esse texto querendo uma receita mágica para comer bem, com todos os nutrientes que nosso corpo precisa para se manter, sem abrir mão daquela guloseima ou daquele outro prato que você “se acaba” de tanto comer. É possível?

VER MAIS »

Curta nossa página!

© Nateev . Feito com ♥ por Agência Primage